Translate

terça-feira, 31 de dezembro de 2013

#felizanonovo, Feliz 2014




Pessoal já comecei a contagem regressiva para 2014, e daqui a pouco vou pegar estrada!
 Como não vou poder estar online, deixo aqui uma brincadeira para as crianças, são 02 desenhos para colorir sobre o ano novo
As crianças e a Queima de Fogos do Reveillon!
Contagem Regressiva
Boa Copa para Todos!

sábado, 28 de dezembro de 2013

Transforme seu #instagram #toppics de 2013, em um vídeo

Como foi o seu ano no Instagram ?  
Se você não tem certeza de como responder a essa pergunta , Statigram tem um bom resumo.O serviço de rastreamento Instagram lançou uma nova ferramenta que descobre as cinco fotos mais populares postados em sua conta Instagram em 2013 e as transforma em um curto vídeo. Ele mede popularidade por gostos , pura e simples , mostrando a contagem sobre cada pic(foto) como o slideshow progride.Veja também: 12 Fotos Mais Clicadas no InstagramSe você ainda não viu um dos vídeos que fez - Statigram no seu feed , basta procurar a hashtag # memostatigram no Instagram por muitos e muitos exemplos ( o meu está incorporado abaixo). A busca transforma -se mais de 38 mil mensagens como esta escrito .


A ferramenta é "livre ", embora você precisará conectar sua conta do Instagram com Statigram para obter o seu vídeo. Depois de fazer isso , Statigram adverte que isso pode levar dias para enviar -lhe o vídeo devido à sua popularidade , mas o meu veio em poucos minutos.
    Você ainda precisa postar o vídeo manualmente, salvá-lo em seu telefone

Você ainda precisa postar o vídeo manualmente, salvá-lo em seu telefone, em seguida, fazer o upload para Instagram como faria com qualquer outro vídeo. (Se você está no iPhone e usar o aplicativo Gmail , você vai precisar para abrir o e-mail no cliente de email nativo , a fim de salvá-lo. ) Não há necessidade de um filtro desde Statigram já sobrepõe um.Statigram leva apenas cinco fotos de sua alimentação , e não há maneira de mudar esse número. Se você deseja criar slideshows compartilháveis ​​com mais de suas fotos do Instagram , você pode querer tentar Everlapse .Tem algo a acrescentar a esta história? Compartilhe nos comentários.Image: Thomas Coex / AFP / Getty Images

  Share / Compartilhe

Follow Us / Siga-nos

sexta-feira, 27 de dezembro de 2013

#restrospectiva #2013 #humor #galofrito

Restrospectiva Humorística sobre os principal fatos e mancadas de 2013

Share / Compartilhe

Follow Us / Siga-nos

Saímos do Facebook - da Apatia ao Engajamento via Rede Social

O garoto segura a placa com os braços erguidos. "Saímos do Facebook" é a mensagem. Tirada durante os protestos de junho, foi uma das imagens mais compartilhadas daqueles dias, uma síntese do momento em que a geração digital, tão criticada por sua apatia caseira, se materializou em uma volumosa massa manifestante no asfalto.
 
Entre as leituras que podem ser extraídas da imagem, uma é especialmente simbólica. Diz respeito a como este endereço de internet chamado "Facebook" define a vida de cada vez mais brasileiros, que dividem seu tempo entre momentos dentro e fora da rede social.
Como acontece em boa parte dos países do mundo, o Facebook é disparado o mais acessado da categoria: segundo dados de outubro, tem 73,5% da audiência das redes sociais, totalizando 76 milhões de usuários no Brasil.
Uma pesquisa Ibope/YouPix de julho mostrou que 92% dos jovens do País que acessam a internet usaram redes sociais. Mesmo quando se leva em conta o total de pessoas que navegam na rede, de todas as idades, são 78% acessando algum tipo de rede social.
"Estamos falando de um meio que não só apresenta uma audiência massiva, como também com alta dedicação em horas do consumidor médio", diz Gabriel Borges, sócio da agência de comunicação Ampfy, que, ao lado da consultoria de pesquisa The Listening Agency, preparou um estudo de mais de 80 páginas chamado Brasil com S de Social. Divulgado com exclusividade para o Estado, o trabalho é uma radiografia detalhada dos vários aspectos do fenômeno no Brasil. Para os autores, "o brasileiro viciado em mídia social" já virou um novo símbolo nacional, "identificado com as transformações recentes no país".
"O brasileiro tem um número de amigos muito mais alto que a média global, o nível de engajamento também na plataforma é muito alto", acrescenta Leonardo Tristão, diretor-geral do Facebook no Brasil. "A média de tempo que o brasileiro gasta se engajando é mais alta que a média global."
É esse tempo gasto na rede que garantiu ao Brasil (12 horas por mês, segundo o Facebook) a segunda colocação no ranking de países do Facebook, ultrapassando a Índia, que tem um número total de usuários maior. O Brasil é também segundo colocado em usuários, atrás apenas dos Estados Unidos, do Twitter e do Facebook.
É esse tempo gasto na rede que garantiu ao Brasil (12 horas por mês, segundo a empresa) a segunda colocação no ranking de países do Facebook, ultrapassando a Índia, que tem um número total de usuários maior. O Brasil é também segundo colocado em usuários, atrás apenas dos Estados Unidos, do Twitter e do YouTube.
Capital das redes. O gosto do brasileiro pelas redes sociais já vem sendo analisado há muitos anos, ainda no tempo em que fizemos uma rede social considerada menor em outros países, o Orkut, virar campeã de audiência. Mas o tema ressurge todo ano, cada vez amparado por números mais fortes. EM 2013, o fenômeno foi destaque em duas publicações estrangeiras importantes: o jornal Wall Street Journal, que chamou o País de "capital das mídias sociais do universo", e a revista Forbes, que definiu o Brasil como "futuro das mídias sociais".
O estudo Brasil com S de Social busca entender o porquê dessa popularidade através de uma análise do comportamento típico nacional. "Não existe comportamento exclusivamente online. Tudo que fazemos no digital reflete como somos na vida real", pondera Borges, da Ampfy. O estudo destaca seis características que definiriam o jeito brasileiro de ser, todas refletidas em nosso uso da rede: somos sociais e sociáveis; adoramos uma novidade; damos muito valor a símbolos de status;prezamos informalidade e descontração; e gostamos de observar a vida alheia.
"Queremos sempre colocar nossa imagem para o outro, além da parte física, do culto ao corpo, gostamos de mostrar que estamos bem, de ostentar uma posição", diz Rafael Venturelli, coordenador de mídias sociais da Agência Remix.
Sociedade. O comportamento é apenas uma parte dessa história. A explosão social online guarda está intimamente relacionada com as melhorias socioeconômicas que o País viveu nos últimos dez anos.
Falando diretamente das áreas de tecnologia e internet, entre tantos números possíveis, vale citar alguns mais importantes. Em setembro, mais de 80 milhões de brasileiros acessavam a web. Desde 2010, o acesso a internet por smartphones e tablets cresceu 43%. E 25% dos usuários de internet usam o smartphone como seu principal ponto de acesso.
O Link inicia com esta matéria um especial diário em quatro partes sobre o fenômeno das redes sociais no Brasil. Depois deste panorama, três matérias analisarão aspectos específicos do tema. Começamos com o humor, tipo de conteúdo que está entre os mais populares entre os brasileiros, evidente em sucessos como o site Não Salvo e a série Porta dos Fundos. Na quinta-feira, o assunto são tendências de comportamento, traços típicos do brasileiro na rede, em assuntos que incluem dos apps de paquera ao ciberbullying. Na sexta, é a vez de olhar para o uso das redes em dispositivos móveis, com apps específicos como Instagram, Whatsapp e Snapchat, o app mais comentado do ano

Share / Compartilhe
Follow Us / Siga-nos

2013 foi o Ano das Redes Sociais no Brasil - Manifestações Popuilares e o Uso da Rede!




 



Não há como fugir dos dizeres do cartaz: 2013 foi o ano em que os “ativistas de sofá” fizeram coro a movimentos antigos que já ocupavam as ruas e, caminhando lado a lado, expressaram em massa insatisfações diversas – dos gastos questionáveis com a Copa do Mundo e o aumento da passagem, à eleição de um homofóbico à Comissão de Direitos Humanos da Câmara de Deputados. Ao mesmo tempo, uma faixa amarela andou avisando durante as manifestações de junho: “somos a rede social”. Nas ruas – e nas redes – milhões de pessoas fizeram com que o ano entrasse para a história do país. Ao que tudo indica, 2014 não será diferente.

Joana Ziller, 38 anos, professora da Universidade Federal de Minas Gerais e pesquisadora de comunicação digital, atenta que as redes sociais apenas deram maior visibilidade a grupos e indivíduos que já se mobilizavam. “Atores que, até então, não tinham destaque, passam a ter de acordo com a maneira como se comportam on-line”, explica. Para ela, a maior característica desses atores é a publicização de informação para um público de nicho, em um efeito conhecido como cauda longa, termo criado por Chris Anderson, ex-editor chefe da revista Wired. Nesse contexto, diversos grupos, como Comitê dos Antingidos pela Copa (Copac), chegam a pequenos públicos, mas com efeito semelhante a informações divulgadas pelos maiores veículos midiáticos.

Ziller destaca ainda o amadurecimento estratégico das redes sociais durante este ano, o que aponta para a apropriação dos meios. Um dos exemplos dessa apropriação, para ela, foi o surgimento do BH nas Ruas (http://on.fb.me/18Dl0E6), equipe de cobertura colaborativa das manifestações, formada por 25 estudantes de comunicação social. A fan page no Facebook tem hoje cerca de 94 mil curtidas. “Alguns eram meus alunos. Estamos escrevendo um livro para o ano que vem”, avisa.
Leia mais em http://www.em.com.br/app/noticia/tecnologia/2013/12/26/interna_tecnologia,482501/2013-foi-marcado-por-manifestacoes-populares-atraves-do-uso-estrategico-das-redes-sociais.shtml.

O que vem por aí


Para Joana Ziller, a cidade deverá viver um ambiente efervescente em 2014

novamente. Para a professora Joana Ziller, BH pode esperar um ambiente efervescente. “A timeline do Facebook mudou durante as manifestações e mesmo depois as discussões políticas não desapareceram. Os usuários comentam sobre corrupção e questões sociais diversas. Esse tipo de debate ganhou força e deve seguir forte em 2014”, afirma. Os perfis conservadores utilizarão das mesmas ferramentas.

Para ela, assim como nas jornadas de junho, a população usará as rede sociais de forma estratégica durante as eleições. Contudo, já podemos esperar mobilizações no início do ano, no carnaval. “A expectativa é que haverá mais restrições na festa e a tendência é o belo-horizontino se manifestar. BH vem consolidando um carnaval não oficial, feito por pequenos grupos. A internet será utilizada para convocar os foliões a brincar nas ruas”, diz. O ninja Gian Martins também acredita que 2014 será bem agitado. “O próprio carnaval dará pano para a manga. Se houver manifestações, teremos 40 links ao vivo, pode apostar”, afirma.

Proteção virtual Alexandre Atheniense é otimista, espera que depois de tantos adiamentos o Marco Civil da Internet seja finalmente aprovado no ano que vem. “É um impasse político”, considera. Além do marco, Atheniense lembra do projeto de lei 2.957/08, que tramita há cinco anos e que amplia a tutela da privacidade do cidadão. Hoje em dia, cada juiz decide de um jeito. As soluções serão mais harmônicas. “Esse projeto é excelente para suprir a questão da situação da legislação brasileira. O mais adequado seria um acordo internacional para nos proteger de casos de espionagem, como o relatado pelo ex-agente da inteligência americana Edward Snowden”, explica.

Este ano, a pornografia de vingança (divulgação na web de conteúdo sexual de parceiros, sem a sua permissão) se tornou ainda mais aterradora, ao circular no Whatsapp. Diante disso, surgiu o Projeto de Lei Maria da Penha Virtual, que punirá com maior rigor os responsáveis por compartilhar esse tipo de material. Atheniense, no entanto, não acredita que a PL emplaque. “Acho completamente desnecessário. A Lei Maria da Penha já tutela a dignidade independentemente do ambiente. Para mim, analisando a fundo, a lei é aplicável a qualquer fato do meio digital”, afirma


Share / Compartilhe
Follow Us / Siga-nos

quinta-feira, 26 de dezembro de 2013

#TheVoiceBrasil vote agora!

  1. Fotos · Ver todos
  2. Claudia super mal educada, tá feio
  3. Não basta CALA BOCA GALVÃO, agora tbm CALA BOCA BROWN!
  4. Até Carlinhos Brown é famoso e você não ..
  5. Ninguém precisa ser vidente para saber que o Sam vai ganhar o
  6. Imaginem Carlinhos Brown numa reunião de condomínio...
  7. Aí carlinhos, pega esse berimbau e enfia no teu c*. Sem paciência.
  8. Perdeu alguma coisa do ? Os looks, shows e os famosos que estiveram na final aqui em nossa galeria!
  9. Ó meu pai ai e a galera toda tocando Berimbau !!!  
  10. Final do tava perfeita!!!! Até o Carlinhos Brown aparecer. ¬¬
  11. Ano q vem quando eu for jurado do vou chamar as irmãs do círculo de oração pra orar nos intervalos! Cs vão ver!
  12. Nossa, Thiago, seu conhecimento de música e cultura baianas são realmente admiráveis  
  13. Sandy grávida e Maria Gadú de saia, n quero mais saber oq vem por aí ainda...
  14. Aprendi com o Carlinhos Brown no The Voice Brasil que o berimbau foi a primeira guitarra do mundo.
  15. SE O SAM NÃO GANHAR VAI SER A CONFIRMAÇÃO QUE A GLOBO É MARMELADA.
  16. O vencedor dessa temporada além de ganhar 500 mil, ainda vai ganhar um Tour exclusivo dentro do nariz de Carlinhos Brown.
  17. Carlinhos Brow ainda em clima Natalino com esse pisca-pisca na cabeça 🎄🎅😱
  18. To torcendo pro Pedro Lima !!
  19. O é responsável por 7 dos 10 assuntos mais comentados do Twitter neste momento.
  20. Aiii capoeiristas me chamem de Berimbau e me toquem!
  21. O nariz do Carlinhos Brown é do tamanho da testa da Rihanna.

Share / Compartilhe

Follow Us / Siga-nos
Custom Search