Translate

Custom Search

quarta-feira, 18 de abril de 2018

whatsapp: 4 dicas essenciais para evitar esses golpes e proteger melhor seus dados pessoais



75 entre 100 usuários de celulares talvez usem o whatsapp (provavelmente mais) segundo https://techinbrazil.com.br/tudo-sobre-whatsapp-no-brasil .
A grande popularidade do mensageiro o tornou um dos principais alvos de hackers no Brasil; é preciso se proteger e prevenir

No último trimestre de 2017 foram identificadas mais de 44 milhões de ameaças disseminadas por meio do app de mensagens instantâneas.

Tão popular e alcance global, não causa estranheza que cibercriminosos dediquem tempo e criatividade para lançar campanhas cada vez mais engenhosas. Há  golpes que prometem desde kits de beleza, isenção de pagamento do IPVA e até mesmo figurinhas do álbum da Copa do Mundo.
Então assuntos pontualmente populares, como datas comemorativas ou eventos esportivos, por exemplo, servem de inspiração para os cibercriminosos. É preciso redobrar a atenção nessas datas.

Ciente disto a Sophos, empresa de segurança de rede e endpoint, relacionou algums macetes sobre como identificar golpes no WhatsApp.

A regra é clara é: se a oferta parece ser boa demais para ser verdade é porque provavelmente ela terá seu preço - a sua privacidade e segurança da informação.

Na lista abaixo, 4 dicas essenciais para evitar esses golpes e proteger melhor seus dados pessoais:

1. Se parece bom demais para ser verdade, provavelmente é!
- Se a promoção é muito chamativa ou estão oferecendo ótimos produtos de graça, provavelmente é uma farsa. Recentemente, um link foi enviado via Whatsapp nos EUA dizendo que uma grande companhia aérea estava dando passagens de graça - este é o primeiro alerta.

2. Preste muita atenção aos detalhes
- às vezes, um link pode parecer legítimo porque a URL é semelhante ao do site da empresa. Criminosos usam caracteres fora do alfabeto romano (A à Z), mas que parecem ser, para confundir os usuários. Em alguns casos, é possível ver um ponto extra no meio da URL, evidenciando que o caminho é falso.

3. Verifique com o remetente
- se um link aparecer em uma conversa sem qualquer contexto, seja cauteloso. É possível que o outro celular esteja comprometido e enviando links falsos para os contatos.

4. Use serviços de segurança móvel
- a melhor maneira de proteger informações privadas no celular é a combinação de um serviço de segurança móvel e boas práticas para reconhecer um link falso quando ver um.0




segunda-feira, 9 de abril de 2018

23 associações dos EUA acusam Google e youtube de práticas ilegais.

YouTube e a empresa Google, detentora do site de compartilhamento de vídeos, foram acusados de recolher dados pessoais de crianças e de os utilizar para direcionar os anúncios de publicidade.


Vinte e três organizações de defesa dos direitos digitais e de proteção da infância pediram ao regulador norte-americano do comércio, que investigue estas práticas, sob alegação de que a Google recolhe as informações pessoais de menores no YouTube, apesar deste 'site' estar oficialmente proibido a menores de 13 anos, incluindo a sua localização, o equipamento utilizado ou os contatos telefónicos de celular.

"A Google arrecada estas informações sem informar previamente os pais, utilizando-as para direcionar a publicidade para crianças em toda a Internet", afirmaram as associações.


"YouTube -- um site cheio de desenhos animados e publicidade de brinquedos - não é para crianças"."há anos que a Google abandonou a sua responsabilidade para com as crianças e famílias" Josh Golin, da campanha para uma infância sem publicidade, uma das organizações que subscreveu o pedido de investigação,

"A empresa Google obtém lucros gigantescos com os anúncios publicitários para crianças e deve respeitar a COPPA", a lei norte-americana de proteção da privacidade das crianças na Internet, adiantou Josh Golin.

As associações consideram que as práticas da Google contrariam esta lei, de 1998, que proíbe sites destinados a crianças ou que se sabe que estas os utilizam de recolher e usar tais informações sem acordo dos respetivos pais".

Contatada pela agência France Press, um porta-voz da empresa referiu que o grupo ainda não teve conhecimento da queixa, que ainda não tinham conhecimento da queixa, mas garantiu que proteger as crianças e as famílias é uma prioridade".

"Como o YouTube não é para crianças, investimos de uma forma significativa para criar a aplicação YouTube Kids, que propõe uma alternativa especialmente destinada às crianças", realçou o porta-voz.

A queixa surge nua altura de desconfiança relacionada com a gestão de dados pessoais na Internet, em particular pelo Facebook, na sequência do escândalo da Cambridge Analytica.

O Facebook admitiu a semana passada à Comissão Europeia que os dados de "até 2,7 milhões" de utilizadores daquela rede social a residir na União Europeia possam ter sido transmitidos de "maneira inapropriada" à empresa britânica Cambridge Analytica.

Dois dias antes, o fundador do Facebook, Mark Zuckerberg, revelou que um total de 87 milhões de utilizadores da rede social terá sido afetado.0




quinta-feira, 29 de março de 2018

Liquida pra valer Smartphone Samsung Galaxy S9 128GB Cinza 4G

Magazine VocêTwitter Google+ Facebook Blog
SelosMagazine Você

0


terça-feira, 27 de fevereiro de 2018

Smartphone Samsung Galaxy S8+ 64GB Prata Dual Chip - 4G

Magazine VocêTwitter Google+ Facebook Blog
SelosMagazine Você
Compre de quem você confia. Muito mais vantagens para você. O Magazine Você é um canal de vendas do Magazine Luiza. O remetente deste email está autorizado a vender nossos produtos através do site www.magazinevoce.com.br
0